Written on Março 22nd, 2012 at 7:37 am by

0 Comments

MICKEY CONTRA O GIGANTE

Há muito tempo, um reino estava sendo devastado por um gigante. Para livrar o país desse monstro, o rei ofereceu uma grande recompensa a quem o prendesse.

O povo daquele reino desejava que o gigante fosse capturado o quanto antes, para que todos pudessem viver em paz. Mas não havia ninguém capaz de fazer isso.

Mickey, o alfaiate da vila, não tinha tempo para pensar no gigante. Trabalhava o dia inteiro. Enquanto costurava, as moscas o atormentavam. Voavam ao redor de seu nariz e sobre sua mesa de trabalho. Pousavam até em sua agulha era difícil terminar o serviço.

Um dia havia mais moscas que de costume. Mickey pegou dois mata-moscas e bateu um contra o outro. Sete moscas caíram mortas no chão. Sete de uma só vez!

Mickey abriu a janela. Estava muito orgulhoso de sua façanha e contou a quem passava:

“Matei sete de uma vez só!”

O homem que ia passando ficou muito admirado. Não poderia imaginar que Mickey estivesse falando de sete moscas. Foi imediatamente ao palácio, contar ao rei que Mickey caçara sete gigantes de uma vez!

O rei e sua filha, a princesa Minie, quiseram conhecer o herói que fora capaz de matar sete gigantes de uma só vez e mandaram chamá-lo imediatamente.

“Como você é valente!”, disse o rei quando Mickey chegou a palácio. Como foi que, sendo tão pequeno, você conseguiu matar sete gigantes ao mesmo tempo?”

“Gigantes?”, exclamou Mickey, pensando nas moscas.

O rei prometeu então a Mickey que, se ele conseguisse prender o gigante que estava estragando as casas e os campos de seu reino, teria uma grande recompensa em dinheiro e se casaria com a princesa Minie, que era linda.

Mickey saiu do palácio preocupado. É claro que ele gostaria de se casar com a bela princesa Minie. Mas como poderia lutar com o gigante e prendê-lo? Só conseguira matar sete moscas! E elas estavam ali mesmo, ao redor de seu nariz. Mas o gigante, onde encontrá-lo?

Mickey caminhou sem rumo. Daí a pouco, levou um susto: um pé enorme quase o esmagou. Era o gigante!

Dando um pulo, Mickey saiu correndo o mais depressa que pôde. Mas os passos do gigante o seguiram. Vendo uma carroça cheia de abóboras, Mickey escondeu-se lá.

O gigante estava com fome e pegou uma porção de abóboras para comer. Mickey foi apanhado no delas!

Mickey, na palma da mão do gigante, sabia que, se não fugisse depressa, seria comido com as abóboras! Era preciso descobrir um meio de sair dali o quanto antes.

Levado pelo medo, Mickey entrou na manga da camisa do gigante. Ali talvez estivesse a salvo.

O gigante sentiu cócegas no braço e enfiou a mão dentro da manga. Mickey teve que abrir caminho para fugir, cortando o pano com sua tesoura de alfaiate.

Mickey então teve a idéia de costurar as mangas da camisa do gigante, uma na outra! Trabalhou tão rápido, que logo o gigante não pôde mais mexer os braços.

Mickey enrolou a linha, que era grossa e forte, em torno do gigante. Como ele era bom alfaiate, o gigante ficou tão bem costurado que não pôde mais se mover.

O gigante perdeu o equilíbrio e caiu. Com o tombo fez tanto barulho que a terra tremeu. Depois não pôde mais se levantar, porque bateu a cabeça no chão e desmaiou.

Mickey voltou ao palácio para dar a boa notícia. O rei decidiu aproveitar o sopro do gigante para movimentar o carrossel, que estava parado há muito tempo.

Agora todos viviam felizes, sem medo do gigante, e o carrossel funcionava de graça o dia todo!

Receba grátis a Newsletter do Histórias Infantis!

Muitas e muitos histórias infantis para contar.

, , , ,

Seja o primeiro a Comentar

Deixe um Comentário